‘Prévia’ do PIB do Banco Central registra alta de 0,41% em julho

A economia brasileira continuou a acelerar em julho, no início do terceiro trimestre deste ano, segundo informações divulgadas nesta quinta-feira (14) pelo Banco Central.

O chamado Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br), teve alta de 0,41% em julho, na comparação com junho. O resultado foi calculado após ajuste sazonal (uma espécie de “compensação” para comparar períodos diferentes).

O IBC-Br foi criado para tentar antecipar o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), que é divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os resultados do IBC-Br, porém, nem sempre mostraram proximidade com os dados oficiais do PIB.

O cálculo dos dois é um pouco diferente – o índice do BC incorpora estimativas para a agropecuária, a indústria e o setor de serviços, além dos impostos.

De acordo com informações da autoridade monetária, julho foi o segundo mês seguido de expansão do indicador de atividade. O IBC-Br registrou crescimento em cinco dos sete primeiros meses deste ano. Houve alta em janeiro (+0,52%), fevereiro (+1,44%) e abril (+0,19%), junho (+0,55%) e julho (+0,41%), mas recuo em março (-0,41%) e maio deste ano, quando caiu 0,28%.

O Produto Interno Bruto é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. Em 2016, o PIB teve uma retração de 3,6%, mas registrou alta nos três primeiros meses deste ano (+1%) e também no segundo trimestre (+0,2%).

O governo estima atualmente que a economia brasileira vai registrar crescimento de 0,5% em 2017, mas já avalia a possibilidade de elevar essa previsão diante dos últimos resultados da economia. Para o mercado financeiro, a expectativa é de uma alta da ordem de 0,6% para a economia neste ano.

FONTE: G1

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *